sobre o projeto

O projeto Educação com Arte: Oficinas Culturais, é uma parceria da Fundação Casa e do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) para oferecer oficinas de arte-educação aos jovens que cumprem medida socioeducativa.

Entre as áreas de artes cênicas, artes do corpo, artes da palavra e artes visuais, contam0s com mais de 40 arte-educadores que trazem sua vivência cultural e artística para somar a esta proposta de educação.

Este é o espaço de intercâmbio de informações entre os participantes do projeto e também de divulgação de nossas ações. Aberto a sugestões, novidades e convites… Seja bem-vindo!

6 Respostas para “sobre o projeto

  1. Erica

    Amei!
    que idéia maravilhosa,tenho um trabalho semestral para fazer e os temas são exatamente todas essas linguagens como forma de expressão, e ligando as a estes meninos da fundação casa os trabalhos passam a ter uma visão mais importante ainda…Parabéns!!

  2. Jose Samuel Ferreira

    gostei.

  3. Rafael Marcelino

    Um Salve pros irmãos,

    Meu nome é Rafael, tenho 22 anos, e vou deixar claro de cara as questões que me levam a escrever essas linhas:

    Sou Morador da Zona Leste de Sampa, pra ser mais claro, no Bairro do Jardim Robrú, na região de São Miguel Paulista.

    Sou bolsista integral de um curso de bacharelado em Audiovisual, no Centro Universitário Senac, em Santo Amaro. Quem estiver mais bem informado, já sabe que normalmente, levando em consideração o famigerado trânsito paulistano, levo por volta de duas horas e meia ou até três horas para atravessar a cidade e estudar.

    Tudo isso, sem contar o “privilégio” que possuo de não utilizar hoje o transporte coletivo. Explico:

    Como cadeirante, faço esse trajeto longo usando o Serviço da prefeitura chamado ATENDE, em que vans previamente agendadas levam deficientes cadastrados, com as mais variadas limitações de mobilidade, para locais definidos por eles. Usando os meios de transporte comuns a todos, o tempo de travessia ganha, ainda uma hora a mais, no mínimo.

    Hoje é o primeiro dia de férias, depois de concluir o sexto dos oito semestres de formação.

    Todo esse esforço vale a pena: amo o Cinema mais que tudo, e vi nele a oportunidade de construir o meu destino, escrever minha própria história autonomamente, algo que faltou para as gerações anteriores da minha família e minha comunidade.

    Falando em gerações anteriores: minha mãe assiste as aulas comigo, como aluna ouvinte…Agora, ela também parece querer lutar com a Câmera na mão.

    Agora, sim, a razão de ter dito tudo isso pra vocês:

    Como já disse sou bolsista integral, ao que acrescento: de uma faculdade particular que não é barata (R$ 1.300 por mês, mais ou menos) e sinto diariamente que, apesar de haver um respeito humano muito grande entre os alunos, a minha diferença de visão de Mundo e de Cinema com meus colegas pagantes.

    Ou seja: acho improvável que possa fazer, com eles, filmes onde posso expressar com a força necessária meus pontos de vista sobre o papel social que compete a nós, comunicadores da juventude.

    Ironia é que só sei da existência dos grupos de vídeo Popular da Zona Leste (meus “vizinhos”, afinal de contas) por conta de um colega de classe (Pagante e morador da Zona Sul):
    Paulo Pucci, que durante dois anos, esteve ligado ao Núcleo de Comunicação Alternativa. Ele, então me passou esses e- mails de contato.

    Outro Ponto: o meu curso tem várias qualidades, mas um grande defeito: os professores da disciplina de produção querem nos enfiar goela abaixo como único modelo de realização viável o que for baseado nos desejos industriais, em ANCINES, ROUANETS e outros mecanismos burocráticos e comerciais capitalistas que praticamente impossibilitam que eu, habitante da periferia, diga o que acho importante ser dito.

    Outra dificuldade que enfrento é a de me expressar dentro da minha própria comunidade. Os caras da minha idade não parecem interessados em produzir cultura, e as poucas iniciativas que existem têm problemas em ir além da sua área de influência mais imediata.

    Resumindo: a menos que você seja vizinho de um local cultural, é muito difícil que saiba do impacto dele para a região.

    Mas, não consigo me conformar com isso, por essa razão falo com vocês. Quero manter contato, saber de que forma são realizados os seus trabalhos (que desmentem o mito industrialista), como vocês se organizam, talvez até para poder participar de uma equipe de filmagem, para que em um futuro que espero não ser tão distante, possa eu também compartilhar meus conhecimentos com os camaradas de Robrú.

    Seria muito louco se vocês pudessem me ajudar.

    Valeu,

    Rafael Antunes Marcelino.

  4. Rafael vc ja recebeu a resposta a sua solicitação? Fiquei muito curiosa em saber se todo seu entusiasmo foi bem aceito aqui no site.

    • Rafael Marcelino

      Obtive resposta ontem, Cara Ilka, e uma receptividade positiva com uma intensidade inesperada vinda da Nina Vieira…

      Talvez tenha esquecido de dizer a ela, mas nesses quase dois meses entre meu comentário e a resposta de Nina, aconteceram algumas coisas que, acho, podem contribuir de alguma forma.

      Participarei de uma oficina de crítica para o festival de curtas de São Paulo, Se quiserem, posso mandar os textos que farei lá para vocês.

      Me lembrando de que o blog do educação com arte está hospedado no wordpress, e dando uma passada rápida nas postagens sobre rádio web, Mando-lhes o Link de um projeto de narrativa radiofônica que fiz para a faculdade há mais ou menos uma ano:

      http://www.audiobatalha.wordpress.com

      Pode parecer meio confuso, mas, qualquer dúvida, é só me mandar um e-mail, ok?…Abraços

      • Rafael Marcelino

        (detalhe importante: é preciso dar crédito a quem merece. Esse projeto foi realizado comigo tendo entre os três parceiros de grupo, o Mesmo Paulo Pucci que me apresentou ao trabalho do NCA.)

        abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s