Arquivo da tag: graffiti

Exposição GEJO – AG/DG

Exposição de comemoração de 21 anos de estrada de GEJO
Sábado dia 27, a partir das 12hs, na Galeria Monica Filgueiras
Rua Bela Cintra, 1533 – Jardins

“Para celebrar esta expo, trouxe em regime de ARTE COOPERATIVA e apoio a produção das obras, os seguintes nomes”:
AZZAN (Campinas)
FREDONE FONE (ES)
BALLAS (SP)
IONE HAYASHI (Campinas)
ROGERIO FERNANDES (SP)
ROGERIO CARNAVAL (SP)
NINA VIEIRA (SP)
NECO SOARES (Franco da Rocha)
NIVALDO J.J. (SP)
JOAO SABOIA (RJ)
ELAINE BRAGA (SP)
EDSON FEITOSA (SP)

Poesias (interferência entre as obras):
DYNAMIC LEGS – BBMC’S (Andre e Anderson) – OSASCO

Logo: ELAINE GOMES (SP)
Flyer: RAQUEL KOGAN
OBRA “Meu primeiro milhão”; Criação das notas, vetorização dos carimbos, criação do catálogo; LILITA FIGUEIREDO
Edição e produção do vídeo: IRINEU J.J
Assistência/Produção: GISELE O.J.
Ass. Imprensa: Balady Comunicação
Silvia Balady (9117.7324)
Camila Martins (3814.3382) – contato@balady.com.br

Mônica Filgueiras inaugura a exposição “AG/DG”, primeira individual do artista plástico e grafiteiro GEJO que, depois de 21 anos atuando nas ruas, foi convidado pela marchand para celebrar sua trajetória vitoriosa de arte e questionamento expondo cerca de 35 obras entre painéis, fotografias, anti toy art, MDF, esculturas e telas em sua galeria. A exposição é um reconhecimento do trabalho de GEJO e marca a entrada do artista no circuito cultural nacional e internacional. Abertura 27 de novembro.

GEJO – AG/DG
Curadora: Mônica Filgueiras
Local: Mônica Filgueiras Galeria de Arte – mofilgue@terra.com.br
Rua Bela Cintra, 1533 – Tel (11) 3082-5295
Abertura: 27 de novembro – sábado – das 12h às 16h
Período: de 29 de novembro a 15 de janeiro de 2011
Horário: 2ª a 6ª feira, das 10:30 às 19:30h
Sábado, das 10:30 às 15h

“AG / DG”, sua primeira individual em galeria que marca a comemoração dos seus 21 anos de atuação nas ruas como grafiteiro. A convite da marchand Mônica Filgueiras, sua trajetória vitoriosa de arte e questionamento será representada por cerca de 35 obras entre painéis, fotografias, ant toy art, MDF, esculturas e telas.

“Estou comemorando o que fiz, faço e farei”, revela o artista que, no mês de dezembro, segue para a Europa para consolidar a sua carreira internacional com exposições individuais na Itália e Irlanda. GEJO faz parte da primeira geração de grafiteiros que migram para as galerias de arte contemporânea.

Com um traço mais elaborado e seguro, decorrente de seu amadurecimento artístico, GEJO classifica sua obra como tendo um caráter estético social e popular, alimentado pela experiência que teve nas ruas. Vivência que também trouxe para o artista um lado humanista de ver a vida e a arte, valorizando as formas de manifestação coletiva. Tanto que é o responsável pela criação do Free Art Fest, em 2008, em que artistas nacionais e internacionais doam obras a GEJO e ele organiza uma exposição que no final distribui os trabalhos gratuitamente aos visitantes. O Free Art Fest faz parte de um movimento global de democratização da arte impulsionado pelo “It´s yours take it”.

“AG/DG” é um divisor de águas e marca uma segunda fase na vida do artista, que adapta a característica efêmera do grafite para o ambiente fechado – testando novos materiais e suportes, como MDF e o jornal prensado em chapas grossas para dar maior durabilidade às obras – e o confirma no panorama da arte contemporânea brasileira.

Neste momento GEJO também se descobre como um artista versátil, que além de intervencionista de variados suportes, encontra espaço e tempo de ser ora desenhista, ora escultor, ora gravador, ora estudioso das artes, mas sem perder a sua essência: a contestação.

Sua inspiração parte de acontecimentos cotidianos, como as conversas de ônibus, convivência com a família e com os amigos e dos meios de comunicação de massa que o cercam no dia a dia. A partir disto cria um universo artístico pautado pelo discurso crítico direcionado à sociedade e ao sistema estabelecido.

A exposição “AG/DG” apresenta uma série de trabalhos inéditos de 2010 que é uma prévia do que será feito por GEJO a partir de agora. Uma instalação em MDF questiona os monopólios, um anti toy art no formato de uma jibóia de cinco metros reflete a apropriação da arte de rua por pessoas que nunca atuaram na street art. Também será feito um recorte das obras mais importantes durante todo o percurso do artista, entre elas a série “photograffiti”, de 2007, em que faz intervenções gráficas sobre fotos feitas por variados fotógrafos .

No dia da abertura GEJO fará uma performance, imprimindo um trabalho de 1992, além de uma obra interativa.

O ARTISTA

GEJO nasceu em Seabra, na Bahia, em 1976, mas aos três anos mudou-se para São Paulo. Seu interesse pela arte começou em 1993, quando começou a freqüentar exposições e a fazer intervenções de grapichos na rua.

No ano de 1996 é convidado pelo diretor da escola Osvaldo walder para dar uma oficina para os alunos. O projeto “Graffiti : impressão x expressão” durou até 1998 e motivou GEJO a seguir como arte-educador. Desde então coordenou mais de 30 workshops e oficinas de grafite, disseminando as idéias e formas de expressão que envolve a cultura do hip-hop, como a dança, a música e o fanzine.

É o idealizador do projeto do Centro Cultural Sítio do Tatu Amarelo, em Seabra (BA), que terá cursos de alfabetização de adultos, informática, biblioteca, cinemateca, oficinas de arte, além do amparo aos animais machucados e um jardim com diversos exemplares de plantas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

artes visuais: telas de Gariba Fenomeno Arts

Nosso artista-educador Douglas, o Gariba, é integrante do Fenêmeno Arts e trabalha nas unidades do complexo Raposo Tavares com a oficina de Artes Plásticas e Graffiti. Veja abaixo algumas imagens do trabalho de Gariba desenvolvido nas unidades.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Solte os Bichos

Gejo e adolescentes da UI Sorocaba orgulhosamente convidam,

Para a exposição Solte os Bichos, de 1 a 10 de junho no Senac Consolação.
Rua Dr Vila Nova, 228, biblioteca (2o. andar)

Além das produções dos adolescentes, a mostra conta com as fotografias do processo, de Viviani Leite (foto do flyer eletrônico abaixo) e Rogério Fernandes.

Apareça, divulgue!

Antes o chão era cinza. Agora um colorido desajeitado, desordenado e desproposital tinge o cimento. As folhas, o lápis, o papel, as tintas e os sprays preenchem o espaço de cor e vida. As mãos, os gestos, os corpos se libertam para o exercício da criação. Livros e revistas servem como referência, como inspiração. Olhos arregalados e atentos. Planos e perspectivas são criados. Possibilidades passam a fazer parte do cotidiano. Esse encontro acontece todas as segundas e quartas-feiras com um grupo de adolescentes na Fundação Casa na Unidade de Internação de Sorocaba. É a oficina de grafiti com o artista plástico e arte educador Gejo.

Ampliar as figuras. Cortar os moldes. Desenvolver as cores. Estudar o jogo de luz e de sombra. A perspectiva. O ângulo. É a técnica do stencil. Carimbo urbano. Gravura anárquica estampada em telas e muros. A fonte de inspiração e identificação do grupo (tanto para os adolescentes quanto para o artista) é o tema: SOLTE OS BICHOS. Animais extintos e raros, excluídos do convívio humano. Misto de arrebatamento e repulsa, beleza grotesca, cores fortes, poesia biológica.

Esses bichos coloridos estão vivos. São frutos da curiosidade instigada por Gejo. Uma das brincadeiras feitas durante as aulas é imaginar os sons daqueles pássaros e insetos. Não se trata somente da transmissão de técnicas artísticas. O clima de alegria, criatividade e seriedade com o trabalho também faz parte do trabalho. De alguma forma tudo isso está irremediavelmente impregnado nas produções e na memória do grupo.

O processo de confecção dessas obras durou cerca de seis meses e o resultado que se apresenta é só uma parte do trabalho. Parte importante e significativa, Resposta positiva que renova a esperança nessa geração de adolescentes. Por meio do exercício da arte, podemos vislumbrar novas paisagens e possibilidades. Mais cor e menos aridez.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Oficina de Stencil IED na Virada Cultural 2010

Instituto Europeo de Design
Rua Maranhão 617 – Higenópolis – São Paulo

Ozi das 10 as 14h
Celso das 14 as 18h

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

7º Encontro Niggaz – 22 e 23 de maio

o 7º Encontro de Grafite e ou Graffiti, Niggaz que se realizará nos dias 22 e 23 de Maio de 2010, a partir das 10hs da manhã. Venha participar desta grande intervenção cultural urbana na entrada do Grajaú, artistas venham preparados para realização de sua façanha, ou seja, traga seu material, pois para a contemplação e celebração da vida e da obra estaremos todos prontos.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Blu, animação em stop-motion

Um stop motion com graffiti, muito bom!

Por BLU e David Ellis.

http://www.youtube.com/watch?v=uad17d5hR5s&feature=related


http://www.blublu.org
http://www.davidellis.org

produced by studio cromie
http://www.studiocromie.org
music by Roberto Lange
http://www.robertolange.com
made at Fame festival 2009
http://www.famefestival.it

[Dica do Wilson, arte-educador da oficina de Rádio]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Arte Urbana em Debate

Local: Cinema

13 de abril – 19h30

O artista Urbano Alexandre Orion, José de Souza Martins, professor emérito da Faculdade de Filosofia da USP, e Valéria Virgínia Lopes, doutora em Educação pela USP, discutem sobre as relações entre arte e criminalidade, indivíduo e poder público, ser humano e sociedade. Este encontro está relacionado à exposição Ossário, de Alexandre Orion, em exibição até 9 de maio de 2010.

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Álvares Penteado, 112

Centro – São Paulo – SP

Site sobre o projeto “Ossário”: http://www.alexandreorion.com/ossario/

Site com demais obras do artista: http://www.alexandreorion.com/_orion.htm

[Dica da Clara, especialista de artes cênicas]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized